quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Pintura


Pintura de Emília Mattos e Silva.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Um gato


Desenho de Margarida Elias.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Algumas aves e um coelho





Ilustração de Emília Matos e Silva, para o livro Vamos Cozinhar, de Fernanda Matos e Silva (Edições Excelsior).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Fotografia de Carnaval


Agora que o Carnaval se aproxima, aqui fica esta fotografia. Herdei-a da minha avó, que me disse quem eram, mas não me recordo. Seria o tio Rui e a Tia Lídia?... Se alguém souber e me quiser dizer, é bem vindo.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Alentejo


Pintura de Emília Mattos e Silva.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Homem na Lua


Há alguns anos, pensei em fazer pinturas para quartos de criança. A ideia ficou pelo caminho, mas ainda cheguei a realizar alguns trabalhos. Este era um deles.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Animais


Ilustração de Emília Matos e Silva, para o livro Vamos Cozinhar, de Fernanda Matos e Silva (Edições Excelsior).

sábado, 16 de janeiro de 2010

Fotografia de 1906


Esta fotografia do estúdio de Júlio Novais, retrata Mário, Ema, Fernanda e Alda Mattos e Silva. Data de Março de 1906.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Giraldo sem Pavor


Desenho de Margarida Elias, Ah! Maldito Giraldo Pérfido Cão (no livro de José Mattoso, Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, Os Primeiros Reis, Ed. Caminho, 1993).

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Pensativa


Pintura a pastel de Margarida Elias.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Fruto



Pintura de Emília Mattos e Silva, Fruto.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

As Ceifeiras


Fiz esta pintura a partir de uma conhecida obra de Millet. Faz parte de um trabalho que fiz no IADE, no primeiro ano. A ideia era copiar um quadro de três maneiras: manchas de cor (aqui reproduzido), a lápiz de cor e em quadrados de cor (como num mosaico). O objectivo era notar que, visto ao longe, não se distinguiam do original. Foi um dos meus melhores trabalhos e que gostei muito de fazer. Resultou muito bem e até tive uma proposta de compra, mas que não aceitei...

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Pintura de tese de Emília Matos e Silva


Pintura de Emília Mattos e Silva (tese de Licenciatura, 1973).
---
«Este meu trabalho, cuja única fotografia que tenho é muito má, possivelmente foi destruído.
Porque era muito grande, tinha mais ou menos dois metros por três, quando me mudei para uma casa onde não tinha espaço para ele, desmanchei-o e enrolei a tela. Esteve anos na cave do prédio. Depois quando tive de mudar de novo, não tendo sequer uma cave para o guardar, ofereci-o em bastante mau estado de conservação a uma instituição.
Retratava o povo português vendo as suas esperanças e sonhos de melhoria de vida a desmoronarem, destruídas por uma bomba atómica. (...)
Pousou como modelo da figura humana, que nesta fotografia mal se percebe, um grande amigo meu (...)».
---
Texto de Emília Mattos e Silva, in Constante Procura (10 de Abril de 2008).

sábado, 2 de janeiro de 2010

Pássaro de Fogo

Fui aluna do IADE, onde tive algumas aulas com o Professor Melo e Castro. Numa aula pediu-nos para fazermos pinturas em que nos concentrássemos apenas nas cores (não nas formas), tentando captar o que seriam para nós as cores da Primavera, do Verão, do Outono e do Inverno. Eu não consegui fuigir muito às formas...
Esta pintura pertencia ao conjunto de Verão. Teoricamente abstracta, as cores ganharam forma e eu própria, bem como as outras pessoas, vi aqui um «pássaro de fogo».
Acho que uma das razões porque deixei de cair o meu lado artístico é precisamente o facto de existir um lapso tão grande entre a minha imaginação e a minha mão direita, que por vezes parece que não quer obedecer. Em alguns casos, contudo, essa união é feliz.